Sebrae/MS reúne as principais empresas de encadeamento produtivo do Estado no Encadear Summit

Sebrae/MS reúne as principais empresas de encadeamento produtivo do Estado no Encadear Summit

Maior encontro do encadeamento produtivo do Estado de Mato Grosso do Sul, o Encadear Summit, promovido pelo Sebrae, por meio do programa Cidade Empreendedora, teve início nesta quarta-feira (20) no Gran Murano, em Campo Grande, na presença dos membros do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae/MS. No local, até esta quinta-feira, 21 de setembro, estão presentes grandes empresas dos setores de celulose, bioenergia e logística, proporcionando um espaço de debate e apresentação do panorama dos empreendimentos instalados no estado e como os pequenos negócios podem aproveitar as oportunidades como fornecedores de produtos e serviços.

Durante a abertura institucional do evento, que contou com um público de cerca de 400 pessoas, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação e conselheiro do Sebrae/MS, Jaime Verruck, pontuou o momento econômico que Mato Grosso do Sul vive, a partir da atração de grandes investimentos. Ele ressaltou a importância de preparar os empresários locais para aproveitar as oportunidades trazidas

“Quando nós falamos do Encadear Summit, a dimensão que nós estamos trabalhando é uma dimensão de desenvolvimento do Estado de Mato Grosso do Sul. Nós queremos crescer, queremos que o Estado continue tendo taxas de crescimento acima da média nacional. Estamos aqui para ver qual é a nossa capacidade de resiliência, adaptação e apropriação desse crescimento, por isso, quando as grandes empresas vêm ao estado, queremos que os empresários consigam acesso a esse fornecimento, e essa é apenas uma das questões que o Sebrae tem trabalhado”, mencionou Verruck.

Segundo o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça, o Sebrae atua para conectar as empresas âncoras – como são chamados os grandes empreendimentos – aos pequenos negócios, qualificando também os empresários locais para que se tornem fornecedores, fortalecendo desta forma o comércio local. “Nosso objetivo é fazer com que os pequenos negócios possam se qualificar para participar do processo de desenvolvimento, com a chegada de grandes empreendimentos em muitos municípios do estado. A partir dessa inclusão produtiva, o empresário leva oportunidades para cada um dos nossos municípios, gerando emprego e renda. Por isso, no Encadear Summit, nossa expectativa é que os empreendedores possam fazer bons negócios com as grandes empresas”, pontuou Mendonça.

Na ocasião, também participaram da solenidade, o vice-presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae/MS e presidente do Sistema Fecomércio, Edison Ferreira de Araújo, e os demais conselheiros: o presidente do Sistema Faems, Alfredo Zamlutti; o presidente da AMEMS, Fernando Martins; o diretor-presidente da Funtrab, Ademar Silva Júnior; o secretário executivo de Ciência, Tecnologia e Inovação da Semadesc, Ricardo Senna; o diretor-presidente da Fundect, Márcio Pereira; o 6º vice-presidente Regional do Sistema Fiems, Zigomar Burille; o vice-presidente do Sistema Faems, Nilson Aparecido dos Santos; o superintendente da CAIXA, Augusto César Merey Vilhalba; a vice-reitora da UFMS, Camila Ítavo; o analista do Sebrae Nacional, Wander José Pereira; o gerente de mercado do agronegócio do Banco do Brasil, Breno dos Reis Martins; além da diretora-técnica do Sebrae/MS, Sandra Amarilha.

Após a abertura, o economista, Alexandre Schwartsman, ex-diretor de assuntos internacionais do Banco Central, apresentou os cenários e tendências econômicas no país e no mundo, apresentando os aspectos econômicos e seus impactos na sociedade, como a relação entre a geração de renda e os investimentos aportados no país. Na sequência, o secretário-executivo da Semadesc, Bruno Bastos, mediou o painel “Desenvolvimento Territorial na perspectiva dos Grandes Investimentos: Programa Semear e Programas de Geração de Renda”, com a participação da coordenadora de suprimentos da Suzano, Daniela Datrino, e a analista Social da empresa, Paula Bomfim.

O segundo painel da manhã, trouxe o tema “Perspectivas para a Cadeia de Celulose em MS”, tendo como mediador o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Cláudio George Mendonça, e os painelistas, Leonardo Pimenta, gerente executivo da Suzano, e Mário Neto, diretor de desenvolvimento e novos negócios da Arauco, participando de forma remota.

Programação

Ainda no primeiro dia de evento, o Encadear Summit trouxe a palestra sobre “Resultados da estratégia de conexões corporativas no Estado de Mato Grosso do Sul”, com o gerente da Unidade de Competitividade Empresarial do Sebrae/MS, Jorge Veneza, e dois painéis que abordaram as temáticas “Rota Bioceânica, Logística e Mineração” e “Agronegócio, Bioenergia e ESG”. Já nesta quinta-feira (21), foi realizada uma sessão de negócios com a proposta de conectar empresas âncoras com os pequenos negócios locais. 

Cidade Empreendedora

Por meio do programa Cidade Empreendedora, executado em parceria com as prefeituras municipais que aderem à iniciativa, o Sebrae/MS desenvolve ações voltadas para o desenvolvimento local a partir do fortalecimento dos pequenos negócios. Nesse contexto, são consideradas as potencialidades e vocações de cada município que podem ser fomentadas para auxiliar no processo de desenvolvimento.

A partir da iniciativa, o Sebrae capacita a gestão municipal no âmbito da liderança e melhoria de processos para que os prefeitos e gestores tenham uma visão do todo. O trabalho também traz apoio direto aos pequenos negócios locais, levando capacitações gratuitas para que os empreendedores possam melhorar a empresa em diversas áreas como gestão financeira, vendas e marketing digital, além da possibilidade de identificarem novos mercados de atuação.

Na área do fomento ao empreendedorismo, o Sebrae atua no âmbito de conexões corporativas, integrando grandes empresas presentes na região com pequenos negócios locais. O trabalho envolve a capacitação dos empreendedores para que eles estejam aptos a tornarem-se fornecedores das grandes empresas, o que amplia a lucratividade e fomenta a geração de emprego e renda, promovendo o desenvolvimento.

Além de atuar com as gestões municipais e empreendedores, o Cidade Empreendedora também envolve a governança dos municípios, como associações comerciais e sindicatos rurais, fomentando o diálogo entre as instituições e entidades para que todos se envolvam no processo.

São 37 municípios atendidos pelo programa em Mato Grosso do Sul, Amambai, Água Clara, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Batayporã, Brasilândia, Bela Vista, Bandeirantes, Caarapó, Camapuã, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Dourados, Deodápolis, Inocência, Jaraguari, Jardim, Ladário, Maracaju, Miranda, Naviraí, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Paraíso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes, Ponta Porã, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso, Santa Rita do Pardo, São Gabriel do Oeste, Sonora e Terenos.


https://midiamax.uol.com.br