Empresa baiana é finalista do Prêmio Nacional de Inovação

Empresa baiana é finalista do Prêmio Nacional de Inovação

No dia 26 de setembro, a Bahia vai estar presente na cerimônia do Prêmio Nacional de Inovação 2023, em São Paulo. A empresa baiana BMD Têxteis, pioneira na indústria de desenvolvimento de tecidos técnicos do Nordeste, é uma das finalistas da 8ª edição do evento, considerado a maior premiação de inovação do país, que reconhece os esforços bem-sucedidos de inovação e gestão da inovação das empresas brasileiras.

A BMD foi vencedora em duas edições consecutivas, nas categorias Gestão da Inovação 2016/2017 e Inovação em Processo 2018/2019, sendo reconhecida como a média empresa mais inovadora do Brasil. Este ano concorre nas categorias Inovação para Sustentabilidade e Destaque em Saúde e Segurança no Trabalho.

Um dos projetos que fez a BMD chegar até a indicação foi a criação da sacola Sustenthec, em parceria com a Startup Ecoloy Brasil, o Senai Cimatec e a Prefeitura de Salvador. A sacola sustentável é feita a partir da reutilização de sobras de plásticos geradas no processo produtivo da BMD e foi desenvolvida como parte do projeto Cidade Zero Carbono. Ela é resistente, reutilizável e contribui para a redução de resíduos plásticos.

Atualmente, 20% do faturamento  da BMD vem da inovação. Mas, para chegar aonde chegaram, foi preciso trilhar um caminho de muito aprendizado. O primeiro passo foi investir na Gestão da Inovação, e para isso, contaram com ajuda da também empresa baiana Clara Idea, especializada na temática.

“Ana Pires e Fabiana Carvalho, da Clara Idea, foram nossas mentoras na Gestão da inovação. Elas, através de todo conhecimento e estratégias nos direcionou a estruturação de um conjunto de processos e atividades que permitiram que a inovação na BMD fosse contínua e que se transformasse em cultura. Hoje na BMD não tem uma pessoa ou um setor de inovação, a BMD é uma empresa inovadora, desde a alta direção, até o chão de fábrica. Todos respiram inovação”, comemorou Silvani Sousa (Coordenadora de PDI).

A CEO da Clara Idea, Ana Pires, destaca que a inovação é essencial para qualquer empresa, pois é a única forma de manter-se em sintonia com as mudanças que ocorrem no mercado. “Inovar significa encontrar soluções melhores e mais eficazes para os produtos e serviços que a empresa oferece, o que pode representar um grande diferencial no mercado. Além disso, a inovação permite que a empresa se mantenha competitiva, ao criar produtos e serviços que possam atender às necessidades dos clientes de forma mais eficaz e criativa. Por fim, a inovação aumenta a produtividade, trazendo maiores resultados e lucratividade para a empresa”.

Reconhecimentos em inovação, como o da empresa BMD, e das outras duas baianas que concorrem ao prêmio, como a Suzano e a Solos, podem levar a Bahia a outro patamar. Hoje o estado é a 7ª economia nacional, mas é apenas a 14ª quando se trata de inovação, de acordo com relatório do Índice FIEC de Inovação nos Estados.


https://www.correio24horas.com.br