7 tendências que a NRF´24 Big Show poderá trazer neste ano

7 tendências que a NRF´24 Big Show poderá trazer neste ano

Com forte apelo tecnológico, especialista aponta os principais pontos que o evento mostrará nesta edição.

Com o título Make it Better, Make it Now, a National Retail Federation – NRF 2024 é o principal evento do setor varejista mundial e este ano acontece de 14 a 16 de janeiro em Nova York. É um marco inicial para os varejistas que buscam crescimento e relevância contínua. Além de completa atualização dos acontecimentos mundiais que acabam impactando diretamente nos negócios, como por exemplo, a pandemia da Covid-19, que obrigou as redes de supermercados a se adaptarem as diversas mudanças, inclusive, entender do comportamento do consumidor.

“Sobre as principais tendências no varejo alimentar na NRF inclui estratégias Omnichannel, ou seja, atender o cliente onde ele quer ser atendido, sem barreiras, sem rupturas, sem costuras, colocando o cliente no centro e desenhando todo o processo de atendimento a partir da melhor jornada para ele e não para a empresa. A integração de Machine Learning, Inteligência Artificial (IA) no processo e o que impulsiona naturalmente a inovação das empresas, ênfase na responsabilidade social e sustentabilidade, avanço da automação e da robotização para trazer uma experiência melhor para o cliente e também o movimento que a gente vê nesse segmento é o uso da realidade aumentada para melhorar a experiência de compra”, explica o professor de marketing de vendas da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Dino Gueno, que também participará do evento”.

Tecnologia

A NRF2024 é muito votada à área da tecnologia. Um que deve aparecer com mais força nesta edição é o uso de Inteligência Artificial (IA) para personalizar o atendimento ao cliente, otimizar as operações com a IA e uma visão computacional mesmo, com operações mais autônomas e também venda de alimentos frescos do supermercado com inovação no Drive-Thru, que não é exatamente uma inovação, mas é uma resposta à demanda de pressa dos clientes neste segmento. Outro ponto que ganhou força nos últimos, e a NRF trouxe muito forte, foi a questão desta demanda dos consumidores por uma alimentação mais saudável, orgânica, sustentável. Vimos as cadeias de varejo americanas revisando há muito tempo toda a sua cadeia de fornecedores, pressionada pelos consumidores por práticas mais saudáveis e mais sustentáveis.

Food service

O professor Dino Gueno também reforça que o evento tem um foco bem especial no food service, inclusive oferece a food service innovation zone lá. “Essas inovações devem incluir equipamentos de cozinha avançados. Como por exemplo, forno sem ventilação, robôs automatizados para aumentar a eficiência de cozinha. Isso sem contar na integração da internet das coisas, que vai permitir o monitoramento e gerenciamento em tempo real de equipamentos, segurança alimentar e estoque, que é um desafio sempre do ramo de food servisse”.

O especialista lista sete tópicos que a NRF deve abordar este ano. Confira:

Inteligência Artificial e Previsão de varejo: Cada vez mais sofisticada a IA terá um foco especial na previsão de varejo, sobretudo na capacidade de usar dados do consumidor para prever demandas futuras e movimentos de mercado, mudando a abordagem dos varejistas de reativa para proativa.

Experiência na loja física: As lojas físicas devem ser reinventadas para oferecer experiências imersivas aos clientes além das compras tradicionais. Isso inclui o uso de realidade virtual, realidade aumentada e realidade mista para enriquecer a experiência de compra.

Prevenção de roubos no varejo: Roubos e furtos interferem diretamente nos resultados da empresa e a NRF deve abordar as novas inovações em segurança, como o uso de reconhecimento facial e outras ferramentas de IA para combater eficazmente o roubo e facilitar novas tecnologias de checkout.

Finanças incorporadas (Embedded Finance): Há uma tendência crescente de varejistas oferecerem soluções de serviços financeiros, como pagamentos com um clique, cartões de crédito da loja e programas de pagamento ou seguros nativos.

Fidelidade do cliente: O cliente deseja cada vez mais uma experiência personalizada. Acredito que a ênfase em programas de fidelidade está se intensificando, com consumidores exigindo incentivos reais, personalização e uma conexão forte com a identidade da marca do varejista.

Tendências de varejo digital: Serão discutidas as últimas tendências de comportamento digital dos consumidores que vão transformar os hábitos de compra em 2024, permitindo que os varejistas atendam a essas novas demandas e capturem mais do mercado de comércio eletrônico.

Prova Social e Tendências de produto: A prova social, que utiliza a influência de terceiros para influenciar clientes em potencial, será amplamente discutida pois é um mecanismo que pode ser usado para aumentar as conversões, mostrando a popularidade do produto em tempo real nas páginas de detalhes do produto ou listas de categorias.

Varejo alimentar

Dos tópicos apontados acima o professor cita algumas apostas para o varejo alimentar trabalhar neste ano: inteligência artificial e previsão de comportamento. “Porque a inteligência artificial é uma ferramenta poderosa para análise de dados dos consumidores, porque ela permite uma visão mais precisa sobre as demandas do futuro, sobre as tendências do mercado. E a capacidade de antecipação pode ser fundamental para o varejo alimentar, otimizando estoque, campanha de marketing, estratégia de venda”.

Outra aposta de Dino Gueno é a experiência na loja física. “Com o e-commerce em alta, as lojas físicas precisam se reinventar. Para o varejo alimentar, criar experiências imersivas, mais agradáveis, mais fluidas, sem ruídos, sem desconfortos para o cliente. Inclusive, usando realidade virtual aumentada, outras experiências podem enriquecer essa jornada de compras, tornando a loja mais atraente, mais memorável”.

E por fim, programa de fidelidade.” Eu penso que essa busca de retenção do cliente, porque é muito caro trazer um cliente, e não é uma novidade um programa de fidelidade, mas a maneira como a tecnologia e a criatividade também está sendo empregada, para os programas de fidelidade, sem dúvida para esse segmento food service, pode oferecer experiências personalizadas conectadas à identidade da marca, que são essenciais para funcionar. Então, basicamente significa entender as preferências e hábitos de compra dos clientes para oferecer incentivos e promoções mais direcionados e mais eficientes”, finaliza.

Sobre a NRF
A NRF Retail’s Big Show é uma das feiras mais importantes de varejo e de consumo do mundo. É realizada há mais de 100 anos em Nova York, nos Estados Unidos, sempre no mês de janeiro. O evento é marcado por um congresso disputado que reúne presidentes das maiores marcas do varejo global, assim como especialistas que estudam o tema em profundidade. A área expositiva apresenta, ainda, as principais tendências em tecnologia e serviços para o setor. Tradicionalmente, a NRF Retail’s Big Show leva aos Estados Unidos milhares de executivos todos os anos, e o Brasil é o segundo país, fora os próprios EUA, com mais participantes.

https://superhiper.com.br/