WEB
AGRISHOW
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-cna-senar-agronegocio-agrotech-startse-sp-2
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-esg-ia-cni-cna-cnc-hub-startups-sebrae-espirito-santo-es-esx-programacao-aldo-rosa-1
construcao-inovadora-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-cbic-sinduscon-acomac-materiais-industria-feira-construsul-bc-balneario-camboriu-2

Confira as 20 empresas selecionadas para a segunda rodada do Mulheres Globais

Confira as 20 empresas selecionadas para a segunda rodada do Mulheres Globais

O segundo ciclo do programa Mulheres Globais, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), começou nesta semana com a seleção das 20 empresas de Alimentos e Bebidas para novas rodadas de atividades. Até março, as empresárias vão participar de mentorias em grupo e individuais para analisar as demandas e encontrar soluções para alavancar os negócios no comércio eletrônico dentro e fora do Brasil.

Confira a lista das 20 empresas selecionadas:

Barulhinho Bom (AL)

Luziane Beltrão (AL)

Marola Laticínios Veganos (AL)

Amazonia Smart Food (AM)

Blueforest Cocoa (BA)

Le Pot Geleias (BA)

Pet Cracker (CE)

SB ao Quadrado (GO)

Santo Ambrósio (MA)

Casamia Brazilian Coffee (MG)

Cevejaria Nazinha (MG)

Açaí Bello Fruto (PA)

Cacauway Belém (PA)

Maruta’s (PR)

Lo AçaY (RS)

Arte da Vinha (RS)

Mexidona Foods (SC)

Cervejaria Bugio (SC)

Vitta Fresh (SP)

Nut Sense (SP)

Mentoria é mais que conversa

Foi em casa, com a família, que a empresária Estefania Peixoto encontrou a necessidade de empreender e criou a Afeto Natural, empresa de produtos de higiene pessoal hipoalergênicos para crianças.

“Mãe de filho alérgico, tive de buscar nas marcas internacionais a solução para a alergia, que se agravava no simples ato de tomar banho. Com o tempo, percebi que não estava sozinha e que poderia compartilhar de mãe para mãe, de amiga para amiga, as melhores alternativas, caminhos e conquistas, buscando multiplicar o amor envolvido entre nós”, explica a dona da empresa, baseada em São José dos Campos (SP).

Estefania conta que já tinha participado de outras mentorias antes, mas foi no Mulheres Globais que entendeu que a iniciativa vai além do network. Já no primeiro contato, ela foi surpreendida pelo conhecimento que Ana Pio, mentora do MG no primeiro ciclo, reuniu sobre a Afeto Natural, assim como sobre o próprio setor.


“O diagnóstico que a mentora fez do meu negócio, os insumos de mercado e comparações com empresas maiores do mesmo ramo, as soluções e as ferramentas que eu não conhecia foram os ganhos que tive no programa Mulheres Globais. Às vezes, a gente está tão envolvido com a parte de vendas e administrativa que acaba deixando de lado o marketing, por exemplo, mas existem muitas ferramentas que podem automatizar e impulsionar a comunicação dos negócios”, disse a empresária, que indicou o programa para amigas que também já se inscreveram.


“Agora, estou fazendo um plano de expansão, mapeando as cidades que tem o meu público-alvo, localizando parceiros estratégicos para nos aproximarmos desses clientes e até quem sabe, abrir lojas físicas. Também prevemos aumentar nossa linha de produtos e montar kits para atender por completo o consumidor”, detalhou Estefania sobre os planos para a Afeto Natural.

Tem novidade no grupo de mentoras

Nesse ciclo, a especialista em e-commerce Paula França entra no grupo de mentora. Ela atua a mais de 20 anos no mercado varejista e é gestora especialista em planejamento estratégico, gestão, operação e estratégia digital de varejo off-line e on-line.

Paula tem MBA em Gestão e Estratégia em Varejo pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Pós-graduação em Novas Tecnologias, Transformação Digital e Agilidade pela FIA Business School. Além disso, a especialista é professora na Escola Superior de E-commerce, membro do Comitê de Negócios Digitais do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) e conselheira de conteúdo do E-commerce Brasil.

Já as mentoras Carol Moreno e a Ana Pio não farão parte do quadro de mentoras para seguirem em outros projetos.

Sobre o programa Mulheres Globais

Realizado pela Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção e Exportações e Investimentos (ApexBrasil), o programa foi criado para promover o e-commerce como estratégia de expansão e internacionalização, desenvolver competências em Gestão e Marketing Digital, além de definir proposta de valor e modelos de negócios com foco no comércio eletrônico internacional.

Todo conteúdo abordado nos encontros é disponibilizado para as participantes, bem como um plano de negócios para e-commerce internacional baseado na Metodologia Business Model Canvas elaborado durante as mentorias. No final do programa Mulheres Globais, as empresárias brasileiras estarão habilitadas para atuar no comércio virtual.

Conheça a Rede CIN

Coordenada nacionalmente pela CNI, a Rede CIN promove a internacionalização das empresas brasileiras por meio de um conjunto de serviços customizados às necessidades.

Presente nas 26 federações de indústria dos estados e do Distrito Federal, a iniciativa conta com especialistas de comércio exterior que desenvolvem soluções encadeadas e complementares para os diversos níveis de maturidade das empresas brasileiras. Quer saber mais? Acesse o canal da Rede CIN.